Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \27\UTC 2009

A dica musical de hoje é de samba. A combinação da doce voz de Mônica Salmaso com o violão de Paulo Bellinati resultaram em uma interpretação calma e poética desses sambas de Vinícius de Moraes. Vale a pena conferir!

Clique AQUI para baixar no 4shared

E lógico, dou os créditos dessa dica para o blog de Jefferson Luz, o http://luzpabaxa.blogspot.com/, sempre com ótima música. Fico feliz que ele tenha voltado a ativa.

PAX!

Anúncios

Read Full Post »

Creio que Cuba seja um país quase mítico no imaginário de nós, ocidentais capitalistas. A favor ou não do regime lá instalado, sua música sempre exerceu fascínio naqueles que se identificam com esse sentimento tropical e delicioso da América Latina.

No filme Buena Vista Social Club, um produtor estadunidense vai a Cuba procurando os músicos que fizeram sucesso na década de 60. Sem saber se os encontraria, se surpreende achando muitos deles ainda vivos, lúcidos e completamente ativos musicalmente. O resultado é a gravação de um cd espetacular, da qual se pode ver trechos no filme, e um show no Carniege Hall, em Nova Iorque.

Trailler do Filme

O filme é entrecortado de imagens do dia a dia cubano: os prédios antigos, as pessoas andando nas ruas, as casas simples dos músicos, as geladeiras e carros do tempo do onça… Me pareceu um lugar perdido no tempo, com gosto de infância e simplicidade. Parece que lá o tempo é lento, preguiçoso… e as tardes de sol aconchegantes e infindáveis.

Posso estar romantizando demais a realidade por lá, simplificando demais a pobreza. Quiçá possa ver um dia, com meus próprios olhos, o que é a Cuba de hoje, detrás de todos os mitos.

A música é ótima… Baixe e confira!

Clique AQUI para baixar! (RapidShare)

PAX!

Karina

Read Full Post »

Estava arrumando uns arquivos antigos e bagunçados, quando achei um arquivo sobre a Luxúria, na visão de Krishna. Em tempos de Kali-Yuga* como os nossos, se quisermos evoluir espiritualmente é preciso extrema vigilância dos sentidos. As tentações dos sentidos são muito grandes, mas constituem apenas maya**, transitória e irrelevante.

Arjuna disse: Ó Krishna, o que impele alguém a cometer pecados ou ações egoístas, mesmo contra a sua vontade, sendo forçada de novo a querê-los? (3.36)

O Senhor Krishna disse: é a luxúria, nascida dentre a paixão, que se transforma em ira quando insatisfeita. A luxúria é insaciável, e é um grande demônio. Conheça-a como o inimigo. (3.37)

O modo da paixão é a ausência do equilíbrio mental conduzido pela vigorosa atividade para alcançar os frutos do desejo. Luxúria, o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material, é o produto do modo da paixão. A luxúria torna-se ira se não satisfeita. Quando o alcançar dos frutos é impedido ou interrompido, o intenso desejo por sua realização transforma-se em ira feroz. Por conseguinte, o Senhor nos disse que a luxúria e a ira são dois poderosos inimigos que podem conduzir alguém a cometer pecados e retirar do caminho da auto-realização, a suprema meta da vida humana. Atualmente, os desejos materiais compelem uma pessoa para ocupar-se em atividades pecaminosas. Controle o seu querer, porque seja o que for o que você quiser exigirá de você. O senhor Buddha disse: “O desejo egoísta é a raiz de todos os males e misérias”.

Como o fogo é encoberto pela fumaça, um espelho é encoberto pelo pó, e como um embrião está encoberto pelo ventre, de forma similar, o autoconhecimento é encoberto pelos diferentes degraus da luxúria insaciável, a inimiga eterna do sábio. (3.38-39)

A luxúria e o autoconhecimento são eternos inimigos. A luxúria somente pode ser destruída pelo autoconhecimento. Onde mora a luxúria, e como alguém deve controlar os sentidos para subjugar a luxúria, é dado abaixo:

Os sentidos, a mente e a inteligência dizem-se que são o lugares da luxúria. A luxúria ilude uma pessoa controlando-lhe os sentidos, a mente, a inteligência, e velando o autoconhecimento. (3.40)

Portanto, pelo controle dos sentidos, primeiro mate todos os maldosos desejos materiais (ou luxúria), que destrói o autoconhecimento e a auto-realização. (3.41)

O poderoso inimigo, a luxúria, escraviza a inteligência por usar a mente como seu amigo e os sentidos e os objetos dos sentidos como seus soldados. Estes soldados mantém a alma individual iludida, e obscurecem a Verdade Absoluta, como uma parte do drama da vida. O sucesso ou o fracasso na nossa função, na ação, depende de como nós cuidamos nossas funções individuais e alcançamos nosso destino.

Todos os desejos não podem – e não precisam – ser eliminados, mas desejos egoístas, e motivos pessoais egoístas, precisam ser eliminados para o progresso espiritual. Todas as nossas ações – pelos pensamentos, palavras e obras – incluindo os desejos, devem ser direcionados para glorificar a Deus, e para o bem da humanidade. As escrituras dizem: “O mortal quando se libera do cativeiro dos desejos egoístas torna-se imortal, e alcança a liberação, mesmo nesta vida (KaU 6.14, BrU 4.04.07).

*Kali-Yuga: Brahma é o próprio universo, e tem 4 idades. Estamos em plena Kali-Yuga, a idade de ferro, na qual todas as centelhas de vida que fracassaram em sua evolução têm suas últimas chances de se redimir e se iluminar.

**Maya: ilusão, em sânscrito

PAX!

Karina

Read Full Post »