Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Filmes’ Category

Creio que Cuba seja um país quase mítico no imaginário de nós, ocidentais capitalistas. A favor ou não do regime lá instalado, sua música sempre exerceu fascínio naqueles que se identificam com esse sentimento tropical e delicioso da América Latina.

No filme Buena Vista Social Club, um produtor estadunidense vai a Cuba procurando os músicos que fizeram sucesso na década de 60. Sem saber se os encontraria, se surpreende achando muitos deles ainda vivos, lúcidos e completamente ativos musicalmente. O resultado é a gravação de um cd espetacular, da qual se pode ver trechos no filme, e um show no Carniege Hall, em Nova Iorque.

Trailler do Filme

O filme é entrecortado de imagens do dia a dia cubano: os prédios antigos, as pessoas andando nas ruas, as casas simples dos músicos, as geladeiras e carros do tempo do onça… Me pareceu um lugar perdido no tempo, com gosto de infância e simplicidade. Parece que lá o tempo é lento, preguiçoso… e as tardes de sol aconchegantes e infindáveis.

Posso estar romantizando demais a realidade por lá, simplificando demais a pobreza. Quiçá possa ver um dia, com meus próprios olhos, o que é a Cuba de hoje, detrás de todos os mitos.

A música é ótima… Baixe e confira!

Clique AQUI para baixar! (RapidShare)

PAX!

Karina

Anúncios

Read Full Post »

Comecei a ler o livro A Matemática e a Monalisa de Bulent Atalay e com certeza irei comentá-lo em vários posts aqui no blog. Apesar de um nome um tanto ‘assustador’, o livro possui uma linguagem muito tranqüila.

As obras e descobertas de Leonardo Da Vinci são o centro do debate, e o livro começa com uma viagem em torno da vida do gênio. Lendo essa parte inicial do livro revivi minha infância também, tinha um cd-rom sobre o Leonardo Da Vinci cheio de textos, algumas animações e um jogo (e claro, eu só acessava as animações e o joguinho né!). Pensava: “Que homem doido foi esse que escrevia espelhado???”

Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci

O lance é que o cara foi realmente um gênio! Era filho bastardo de um homem muito importante do vilarejo Toscano de Anchiano, Itália, e com a morte de sua mãe foi viver com o pai. Nunca foi reconhecido como filho legítimo, mas ao menos recebeu apoio do pai nos estudos de desenho e pintura: aos 17 anos já era aprendiz no ateliê de pintura de Andrea di Francesco di Cione, um dos artistas mais influentes de Florença.

Aprendeu a arte de transformar carvões vegetais em tintas de cores exuberantes, além das técnicas de pintura. Essas técnicas de transformar pigmentos e carvões em tinta para pintura são muito interessantes. Quando vemos um quadro pronto, ou hoje, quando vemos as tintas tão acessíveis em tubinhos, não temos a dimensão de quanto custavam na época de Da Vinci. Isso é muito bem retratado no filme Moça com brinco de pérola, com Scarlett Johansson. Farei um post só sobre isso posteriormente.

Continua…

Namastê!

Read Full Post »

O Fabuloso destino de Amélie Poulain é, com certeza, um dos melhores filmes que já vi. Sou suspeita para falar, porque sempre gosto dos filmes mais alternativos.

Amélie para mim é o estado contemplativo, o olhar curioso e ímpar de alguém que não se identifica com o todo, e disso, todos temos um pouco. É gostar de coisas simples, que a maioria das pessoas julgaria bobas demais, ou até ridiculas. Amélie é também não se importar com isso. Ao mesmo tempo que ela observa tudo, ela tem medo de vivenciar por si própria os sentimentos. Chega uma hora em que ela tem que se enfrentar, escolher entre viver ou deixar tudo passar…

Além da história maravilhosa, uma das coisas mais belas do filme é sua trilha sonora, composta por Yann Tiersen. Ele conseguiu traduzir perfeitamente o sentimento do filme… Triste, belo, profundo.

Eis uma das músicas da trilha de que mais gosto, La Dispute:

Namastê!

 

Read Full Post »